Cristo de los Gitanos

by

Antônio Morales sugere que a série que inauguramos agora tem como foco Canções de Protesto ou Música  Engajada. Prefiro a segunda expressão. É mais abrangente. É mais inclusiva. Pode incluir canções do Vandré, assim como a Internacional ou a Marseillaise. É mais sutil e menos datada. Mas, não está aqui em jogo o conceito. O que queremos é rememorar movimentos e músicas que refletiram e ainda refletem compromissos sociais e políticos.

Minha primeira colaboração, para ficar na Espanha e em Serrat, é um poema de Antonio Machado, grande poeta espanhol. Machado sempre esteve à esquerda em sua vida. Foi um dos fundadores da Universidad Popular de Segovia. Combateu o fascismo de Franco. E, acima de tudo, converteu em poesia tradições ibéricas com profundas raízes populares. Serrat musicou diversos poemas de Machado e publicou um álbum belíssimo: Dedicado a Antonio Machado, poeta. Nehuma das letras é de protesto. Mas, todas elas são fruto do engajamento de Machado com as causas populares de sua Espanha. Achei que o melhor exemplo disso é La Saeta:

Dijo una voz popular:
¿Quién me presta una escalera
para subir al madero
para quitarle los clavos
a Jesús el Nazareno?

Oh, la saeta, el cantar
al Cristo de los gitanos
siempre con sangre en las manos,
siempre por desenclavar.

Cantar del pueblo andaluz
que todas las primaveras
anda pidiendo escaleras
para subir a la cruz.

Cantar de la tierra mía
que echa flores
al Jesús de la agonía
y es la fe de mis mayores.

¡Oh, no eres tú mi cantar
no puedo cantar, ni quiero
a este Jesús del madero
sino al que anduvo en la mar!

Nada de chamado à luta. Nada de protesto contra isso ou aquilo. Um poema sutil. Sangue do Cristo e sangue do povo se confundem. O Jesus preferido do poeta não é o cordeiro sacrificado, mas o homem que caminha sobre as águas. Andaluzes são um povo que pede escadas para subir na cruz e quer eliminar o sofrimento.

Adiantei um começo de interpretação do poema. Mas, em arte, toda interpretação é pobre. O que conta é o contato direto e pessoal com a produção do artista. Por isso, convido vocês para uma audição de La Saeta.

Jarbas Novelino Barato

 

3 Respostas to “Cristo de los Gitanos”

  1. José Antonio Küller Says:

    Jarbas

    Concordo com você. Percebo que os dois vídeos e músicas até agora publicados não são óbvios em seu engajamento e são poemas musicados. Esses dois critérios podem ser interessantes na busca de outras contibuições e na continuidade das postagens

    Abraços

  2. jarbas Says:

    Alô, Kuller,

    Talvez a sutilezaeja mais efetiva que a força bruta. Talvez, por isso, não aprecie tanto hoje o estilo Vandr’Caminhando e
    Cantando’, por exemplo, foi emcampada pela direita numa boa. Isso jamais acontecria com ‘Minha Menina Jesus’, do Tonzé.

    A linnha de grandes peomas musicados é muito legal, mas pretendo mostrar mais coisas. Abraço,

    Jarbas

    PS: Escolhi uma performance de Serrat no Chile de 69. Acho que o clima tem a ver com nossas memórias dos 60’s.

  3. jarbas Says:

    Meu teclado anda falhando. Por isso, o comentário anterior ficou engraçadinho. Deixa como está. Falhas assim são marcas dos novos tempos tecnológicos. Jarbas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: