O Filho da Ditadura

by

O Filho da Ditadura de Juvenal Teodoro Payayá.

É um romance de 178 páginas repletas de amarguras. A apresentação é do cientista político Jorge Almeida.

Tudo começa em primeiro de abril de 1964.

Uma das inovações marcantes no texto é a relação contraditória do indígena com a ditadura militar.

O personagem é forte e foge dos padrões habituais, não se submete e não se deixa tutelar.

Os episódios que destacam torturas a mulheres chamam a atenção para o estupro e o sadismo do torturador.

O ato vil é identificado como prática comum nas prisões das ditaduras da Latino América.

As consequências são Os Filhos da Ditadura.

É um texto forte onde através dos personagens discutem-se Ligas Camponesas, Indústria bélica, Pedra do Cavalo, Cultura indigena, Riocentro, Previdência privada, exilio, vinhos finos e muito mais. Vale a pena sua leitura.

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: