68 – Cenas

by

CENA 12 – COISA DE CINEMA!

Cenas de Filmes que me vêm à memória, quando quero lembrar o período:

Bergman:– “A Fonte da Donzela”: cena do estupro da mesma e o surgimento da fonte
– “Morangos Silvestres” – as “cores” da cena em que o professor revê sua infância.
– “Gritos e Sussurros” – a cena inicial onde a atriz(não lembro o nome) acorda e fica alguns minutos mostrando sua dor apenas com expressões faciais, sem exagero, mas transmitindo tudo o que sentia

Fellini:– a caracterização de seus personagens
– Anita Eckeberg, na Fontana de Trevi(deve ser) banhandos-se na “Dolce Vita”

Pasolini:– a assunção da empregada em “Teorema”
– a auto punição de Édipo, furando os olhos com o ponteiro da cinta da mãe em “Édipo Rei”
– a “violência”visual de “Saló”

Antonioni– a beleza fria de Monica Vitti
– a fotografia dos filmes

De Sicca:– a prisão do pintor na saída do Estádio, em “Ladrões de Bicicleta” (não tenho certeza se é do De Sicca)

Godard:
– o suicídio na cena final em “Pierrot, Le Fou”
– a vietnamita dizendo “Au secours, Monsieur Kossigin!” em “A Chinesa”

Truffaut:
– a cena final de “Os incompreendidos”(“Les quatrecents coups”), quando o garoto foge pela praia e se volta interrogativo para a câmera.

Glauber:– Luiza Maranhão correndo pela praia e a interpretação do Antonio Pitanga em “Barravento”
– o revolver na boca e a cruz no ombro do operário em “Terra em transe”

Bunuel:– a cena dos mendigos imitando a santa ceia, em … (esqueci o nome do filme!)
– o final de o “Anjo Exterminador” onde após a missa de ação de graças por terem se libertado, as pessoas não conseguem sair da igreja

Marlon Brando:– toda atuação em “Sindicato de Ladrões” do Kazan
– idem em “Viva Zapata”, em especial a cena em que ele é preso e os camponeses ficam batendo pedras de forma ritmada
– a surra que ele leva no filme(cujo nome não me lembro) em que ele era o Delegado de uma cidade que queria linchar um suposto criminoso
– a atuação em Queimada, em especial a cena final: “Your bags, Señor!”

OUTRAS CENAS:
– o Zé do Burro, sendo carregado na cruz para dentro da Igreja, depois de morto, em “O Pagador de Promessas”– o sacrifício da criança em “Vereda da Salvação”, dirigido também pelo Anselmo Duarte
– a tortura dos dois irmãos (com o alicate) em “O caso dos irmãos Naves
– Paulo José “fugindo” da moça em “O Padre e Moça
– a surra no Leonardo Vilar e a música do Vandré(“O terreiro lá de casa não se varre com vassoura..”) de “A Hora e a Vez de Augusto Matraga”
– a descida da escadaria no Rio do personagem de “O desafio” do Sarraceni
– a briga entre Valmor Chagas e Eva Vilma em “São Paulo S/A”
– Fernanda Montenegro e Guarnieri, escolhendo feijões depois de ele ter expulsado de casa o filho reacionário em “Eles não usam Black-Tie
Montgomery Clift em “Tortura do Silêncio” e “Freud além da Alma”
– o “Samba da Benção” em “Um homem e uma mulher” – que ninguém é perfeito!
– nessa linha, James Dean em “Assim Caminha a Humanidade” e “Os reis do iê-iê-ié”(A Hard Days Night”) dos Beatles

MINHAS MUSAS:
Jane Fonda, em “Barbarella”
– Bibi Anderson e Ingrid Thullin, nos filmes do Bergman
Claudia Cardinale( não era muito chegado em Sofia Loren)
Jacqueline Bisset, em especial na cena em que sai da água com uma blusa branca justa e sem soutien
Ursula Andres saindo do mar em filme do James Bond (deve ser o “Satânico Dr.No”)
– a beleza de Julie Christie, como Lara em “Dr. Jivago”
Helena Ignez
Odete Lara
Glauce e Anecy Rocha
– (não riam, por favor) Rossana Ghessa nas pornochanchadas
Liv Ullmann, que foi casada com Bergman.

Acho que estou esquecendo muita coisa, mas isso é só pra dar o pontapé inicial.

Eduardo Sposito

2 Respostas to “68 – Cenas”

  1. EDUARDO Says:

    Tonhão,
    obrigado pelas ilustrações. Belo trabalho!
    Além disso deu pra desfazer algumas dúvidas:
    – o filme da Ursula Andress é mesmo o “Dr.N0”
    – a surra no Marlon Brando foi em “A Caçada Humana”
    – e a santa ceia do Bunuel, foi em “Veridiana”.
    Ah! E esqueci uma musa importante: Liv Ullman, que foi mulher do Bergman
    Não percam “Coisa de Cinema -2- A volta da Memória”
    Isso é uma ameaça!
    Eduardo

  2. Vera Amaral Says:

    A cena dos mendigos imitando a santa ceia é em “Viridiana”, de Brunuel. Memorável!!!

    Vera

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: